segunda-feira, 12 de julho de 2010

ENTRANDO NO DESCANSO DE DEUS

Hebreus 4:1-10

O autor continua a sua comparação com a peregrinação do povo no deserto. Ele mostra que boa parte do povo não teve direito a entrar na Terra Prometida (o descanso) por causa de sua incredulidade. Mas antes ele deixa claro que Moisés foi fiel até o fim.
Hoje não é muito diferente. A igreja está lotada de pessoas, mas muitas não conseguiram alcançar o descanso eterno, todavia Jesus se mantem fiel ao seu propósito e sua obra.
A expressão descanso refere-se à salvação que vem de Deus. O autor mostra que o descanso prometido é maior que o descanso que Josué recebeu. Este, após entrar na Terra Prometida, ainda teve que lutar. Nós, pela fé, entramos para o descanso eterno e nada temos mais a fazer.



1) A entrada no descanso é o resultado da fé (v. 3)

O autor declara que “Nós que cremos, entramos no descanso...”. O céu prometido é alcançado pela nossa fé. Josué e Calebe tiveram seu acesso garantido no descanso mediante a fé. A fé em Deus foi o meio que ele escolheu para que fôssemos salvos. 
Hoje Deus oferece, mediante a pregação do Evangelho, nova chance de se entrar no descanso mediante a fé.
Desde o Antigo Testamento a Bíblia refere-se ao descanso de Deus como uma promessa presente. O salmo 91 diz: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do onipotente descansará”.
Jesus promete alívio e descanso para aqueles que vão a ele (Mt 11:28-29). Mas e a entrada no descanso do Senhor depende de nossa fé.


2) A entrada no descanso é uma realidade presente (v. 3)

O autor usa a expressão “Nós, porém, os que cremos (passado), entramos (presente) no descanso.”. Jesus disse a mesma coisa de forma diferente:
“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna” (Jo 5:24)
Jesus está dizendo que a através da obediência em sua Palavra crendo em Deus já é garantida a entrada no descanso eterno.
Muitos hoje afirmam que não se é possível ter certeza da Salvação. Não é isto que a Palavra de Deus afirma. Ao contrário dos Israelitas no deserto, somos guiados pela fé, e esta vem com o selo de Deus em nossos corações. Se Jesus hoje entrar em seu coração você será transformado e lhe será garantido o descanso eterno. O verbo crer no passado é para lembrar que a conversão é um ato em um determinado momento. Isto já aconteceu para os leitores, logo eles creram e estão no descanso. Se você crê hoje, entrará para sempre no descanso.


3) A condenação dos que não entram é consequência da Ira de Deus (v. 3)

Diz o autor “Assim jurei na minha ira: Não entrarão em meu descanso”. A Bíblia é muito clara em mostrar que o homem é separado de Deus por causa do pecado. É ele que nos destitui da glória do Senhor. Este ponto é muito interessante porque ainda existem pessoas que creem que somos condenados a não entrarmos no descanso de Deus pelo Diabo. O Diabo não tem poder para nos condenar, ele apenas pode nos acusar diante de Deus, mas jamais nos condenará.
 É muito triste que hoje os pregadores se esquivem de falar da ira de Deus. Arthur W. Pink diz que para muitos parece até que isto é uma espécie de desvio do caráter de Deus. A ira faz parte dos atributos de Deus, assim como seu amor, sua justiça, entre outras coisas. Temos que lembrar que Deus é perfeito em todos os seus atributos, inclusive em sua ira.
A ira de Deus compreende a sua aversão completa ao pecado. Deus não concorda e não aceita o pecado, e sobre aqueles que não reconhecem isto repousa sua ira.
Diante de tudo isto vale lembrar que Jesus possui pelo menos três papéis ante a ira divina, segundo Rev. Ronaldo:

a)    Ele é o recebedor da Ira (Is 53:5; Hb 7:22);

b)    Ele é o salvador da Ira (Rm 3:24; 5:1);

c)     Ele é o aplicador da Ira (Sl 1:5; Jo 5:27; At 17:31).


4) A entrada ao descanso é questão de obediência ao chamado de Deus (v. 7)

Pela terceira vez o autor fala: “... se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.”. Lendo a Bíblia vemos que um coração duro à Palavra de Deus traz grandes consequências. Abraão endureceu seu coração para a promessa de Deus e acabou engravidando a serva de sua esposa, isto lhe trouxe grandes consequências. O Faraó endureceu seu coração, e trouxe grandes sofrimentos para seu povo. Os reis de Judá e Israel endureceram seus corações e sofreram sérias consequências por causa disto.
Mas, a maior consequência de um coração duro é o impedimento de entrar no descanso eterno de Deus.
Meu prezado hoje Deus quer entrar no seu coração para que você possa entrar no descanso dele. Deus está lhe chamando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário