quinta-feira, 12 de julho de 2012

O VOTO CONSCIENTE DO CRISTÃO


Quando me converti uma das coisas que mais me atraiu para a denominação Batista foi a ideia de separação da igreja do estado. Achava no início que o cristão não deveria se envolver na política. Hoje creio que não precisamos chegar a tal extremo, tendo em vista que na Bíblia tivemos grandes líderes que deram grande testemunho de fé como Ezequias, Davi, José, Daniel, entre outros. 
O problema é que hoje estamos vivendo outro extremo. Vemos pastores que cedem seus púlpitos para políticos falarem de suas propostas ou trazerem mensagens travestidas de campanha eleitoral. Outros que apóiam abertamente este ou aquele candidato. 
A igreja precisa ter em mente que seu papel fundamental é adorar e proclamar a Palavra de Deus. Ela não precisa de ninguém que a represente diante de câmaras ou congressos. Jesus disse que seu reino não é deste mundo. Se quisermos votar temos que fazer naqueles que lutam pelos direitos de todos, pela igualdade e por uma comunidade mais justa, seja crente ou não. Esta ideia de que crente vota em crente e católico em católico só mostra que de fato os cristãos não conhecem a dimensão do reino celestial. A igreja não precisa de ninguém que lute pelos seus direitos. A verdadeira igreja é apenas a embaixada de um reino muito melhor do que este que estamos agora.

terça-feira, 10 de julho de 2012

O CUIDADO COM OS FRACOS NA FÉ


Romanos 14:1-23

Chegamos a um dos capítulos mais esclarecedores da Bíblia em termos de comportamento cristão. Muitos ainda ficam presos ao que podem ou não fazer como cristãos. Alguns acham que a igreja atual se tornou mais aberta ao pecado por causa disso. Outros acreditam que hoje temos uma melhor interpretação dos textos bíblicos por isso temos mais liberdade. Houve uma época em que ser protestante era não poder fazer uma série de coisas. Creio que de fato o que tem faltado é equilíbrio, mas acima de tudo verdadeiro conhecimento bíblico.