sábado, 2 de fevereiro de 2013

ESCOLHENDO UMA IGREJA – Parte 2


Buscando uma oportunidade de servir


A segunda desculpa que quero falar é esta: “Pastor achei sua mensagem maravilhosa e um ambiente acolhedor, mas preciso de uma igreja onde possa ter oportunidade de servir com o meu dom”.
Uma das coisas que aprendi na Bíblia é que compete ao Espírito Santo distribuir os dons (I Co 12:7a), Ele o faz como bem entende (I Co 12:11) e dentro de uma utilidade (I Co 12:7b). Mas parece que há pessoas que gostam de dar uma ajudinha ao Espírito Santo, afinal, Ele não deve saber de todas as necessidades da Igreja.
Essa desculpa em sua maioria está ligada a questões artísticas tais como: música, teatro, coreografia, entre outras. Outra parte está ligada a questões administrativas ou logísticas. Mas é interessante notar que nada disso é citado na Bíblia. Claro que os tempos mudaram. Claro que hoje temos outras necessidades que a igreja primitiva não tinha, mas o ponto principal da igreja ainda é a glória de Deus e junto com isto vem a pregação da Palavra.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

ESCOLHENDO UMA IGREJA – Parte 1



O problema da estrutura


Vivi os últimos três anos observando algo que me chamou atenção. Claro que preciso rever talvez alguns conceitos e olhar para mim mesmo e saber se realmente estou no caminho certo. Às vezes assola uma dúvida terrível no ministério que me faz pensar se estou neste caminho. Mas o que ocorreu nestes dois anos realmente me fez pensar e escrever um pouco sobre a escolha da igreja onde ser membro.
Tudo começou quando fui fazer um balanço de algumas pessoas, em alguns casos famílias inteiras, que me afirmaram que gostaram muito de mim e de minhas mensagens, mas a igreja...

A SOBERANIA DE DEUS NO NASCIMENTO DE JESUS



Lucas 2:1-7

1 E aconteceu, naqueles dias, que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse.
2 (Este primeiro alistamento foi feito sendo Cirênio governador da Síria.)
3 E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
4 E subiu da Galileia também José, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi chamada Belém (porque era da casa e família de Davi),
5 a fim de alistar-se com Maria, sua mulher, que estava grávida.
6 E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz.
7 E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.

Lucas é o mais específico dos escritores sinóticos. Ele tem uma preocupação de situar os fatos na história. O decreto de César Augusto mais a informação do governador da Síria, ajudou a mostrar que nosso calendário está errado em 4 anos. Mas por trás de tudo isto pode se ver o controle da mão de Deus em todas as coisas.
Há muitos que acreditam que Deus criou o homem e o deixou a seu bel prazer. Como se a humanidade tivesse o controle de tudo. Mas o que a Bíblia nos mostra é que Deus tem o controle de todas as coisas. Nada escapa de sua majestosa soberania.
Claro que a soberana vontade de Deus não quer dizer que Ele nos faz como marionetes e não sejamos responsáveis pelos nossos atos. O homem é inteiramente responsável pelos seus erros, mas Deus não perde o controle e fará com que tudo ocorra dentro de sua vontade santa.
No texto acima vemos a soberania de Deus em alguns fatos que passo a destacar.

APOSTASIA, ADULTÉRIO ESPIRITUAL – parte 2



Oséias 5:1-15

Oséias continua sua exortação para que o povo de Israel se arrependa. Ele permanece apontando para os perigos que a apostasia oferece. São alertas que o profeta faz que devem servir para nós hoje também. São muitas pessoas que estão nas igrejas, mas na realidade não há de fato uma transformação. É preciso que examinemos nossa fé constantemente para que realmente tenhamos certeza da transformação operada pelo Espírito em nossas vidas.
Vejamos o que nos diz o profeta: