segunda-feira, 10 de junho de 2013

A VITÓRIA SOBRE A TENTAÇÃO


Lucas 4:1-13 (Mt 4:1-11; Mc 1:12,13)


1 E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto.
2 E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e, naqueles dias, não comeu coisa alguma, e, terminados eles, teve fome.
3 E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão.
4 E Jesus lhe respondeu, dizendo: Escrito está que nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra de Deus.
5 E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe, num momento de tempo, todos os reinos do mundo.
6 E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.
7 Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.
8 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele servirás.
9 Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo,
10 porque está escrito: Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem
11 e que te sustenham nas mãos, para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
12 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Dito está: Não tentarás ao Senhor, teu Deus.
13 E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo.

No último sermão observamos que Jesus sofreu a tentação mesmo sendo uma pessoa cheia do Espírito Santo de Deus. O fato de alguém estar na presença de Deus não o impede de passar por dificuldades nesta vida. Aprendemos ainda que as tentações ocorrem com a permissão de Deus e com o oportunismo do inimigo de nossas almas, o Diabo. Além de tudo isto, vimos que a tentação se aproveita de fraquezas que já temos para que, de uma forma sedutora, possamos ser vencidos.

UMA HISTÓRIA DE FÉ



Antonio Carlos G. Affonso

Torturado por sua fé (FIEL, 2006, 168 páginas) de Haralan Popov é um livro que conta o sofrimento do autor na Bulgária comunista. O Pr. Popov mostra como Deus esteve ao seu lado todo tempo de seu cativeiro e como o regime comunista tentava fazer adeptos através da tortura e da lavagem cerebral.
Popov divide seu livro em 18 partes que descrevem sua vida como pastor dentro das cadeias búlgaras no início do regime comunista. Foram 13 anos de aprisionamento acusado de espionagem, mas a desculpa era apenas para acabar com as igrejas na Bulgária. O autor foca muito o cuidado, o conforto e a força que Deus lhe deu durante todo período de prisão.