segunda-feira, 12 de agosto de 2013

ENVIADO PARA A SALVAÇÃO


João 3:17-21



17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
20 Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam reprovadas.
21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

Jesus continua argumentando com Nicodemos e mostra que Deus estava formando um povo de toda humanidade, não apenas dos judeus. Desde o princípio tinha que ser assim, mas o pecado de Israel não permitiu que isso acontecesse.
Mais uma vez temos que separar a ideia mundo de pessoas. Jesus está aqui apontando para a criação (kosmos). Ele não pode se referir a pessoas especificamente pois estaria entrando em contradição com João 9:39, quando afirma que veio trazer juízo ao mundo. A ideia de salvar o mundo refere-se em salvar aquilo que Ele criou. O que Deus criou, e nisso o homem é a coroa, será salvo pela redenção daqueles que crerem e aceitarem o sacrifício de Cristo. Isto fica claro pelo verso 18. O objetivo de Cristo com certeza será cumprido, ou seja, o que Deus criou e determinou será salvo. A linhagem humana seria salva pelo seu descendente (Gn 3:15).